Pronsar:

Quando uma planta se estende muito e chega a ocupar muito sítio, na horta, por exemplo.

A minha avó dizia-me sempre:

"Mira como pronsa a tua planta de menta, está a horta cheia". Ora bem, depois dizia que havia que ir cortando-a...

Com a hortelã (erva boa) passa o mesmo.

image
Traducir   fai 5 anos

Subela:
-Instrumento para perforar a sola e coiro.
-Instrumento para coser pel ou zapatos
-Mulher entremetida e fisgona que fala de mais.
-O que se mete por calquera parte sen reparar e fala discretamente.

Traducir   fai 5 anos

Matraquiño:
O matraquiño ou matraquinho naceu na Galiza. Aínda que hoxendía é mais conhecido coma futbolín ou fútebol de mesa. Foi Alexandre de Fisterra; ferido no bombardeo de Madrí durante a guerra civil Espanhola; o seu inventor, namentres convalecía nun hospital. Foi patentado no 1937, pero Alexandre; despois do triunfo franquista tivo que exiliarse a Francia perdendo os papeis. O matraquiño espalhouse de seguido por Europa e foron uns valenciáns “aproveitados” quen o proclamaron coma un xogo nacional. Pero a verdadeira orixe do “MATRAQUIÑO” é GALEGA DE FISTERRA. Si que é un xogo NACIONAL, pero da NAZÓN GALEGA.

Traducir   fai 5 anos

Brindeiro:
Animador dos casamentos cando estes se celebraban nas casas do medio rural. Os brindeiros animaban a festa até ben entrada a noite. Normalmente facían disputas a través de cancións. Aínda quedan algúns na Pobra de Brollón, O Courel e no Bierzo; concretamente; no concello de Oencia, onde se fala galego.

Brindeiro en portugués:
Na Madeira, pão oferecido pelas madrinhas aos afilhados, por ocasião da Páscoa.
Vem de brinde; era um ramo dado na época da páscoa em Portugal na idade média
Maria ganhou um brindeiro

Argheiro:

Na minha terra chamamos de "argheiro" ao estrume. Também pode levar argaço misturado.

Mais alguma outra palavra para o argheiro pela vossa terra?